Blog

3 investimentos que rendem mais que a poupança

Investimentos se tornaram parte da vida dos brasileiros. Antes, falava-se muito sobre a poupança mas atualmente muitas pessoas já estão migrando da caderneta para outras alternativas de investimento.  Em especial ao descobrir quanto a poupança rende. Então, se você é uma dessas pessoas e está em busca de um investimento que traga mais resultados, ou apenas deseja conferir outras opções, vale a pena acompanhar o conteúdo.

Neste artigo, falaremos sobre o assunto e apresentaremos outras aplicações que podem entrar em sua carteira. Elas oferecem a mesma segurança, mas trazem o adicional de garantir melhores rentabilidades. Porém, para a entender os motivos que fazem essas alternativas serem inteligentes, é preciso compreender as condições por trás da caderneta.

Então, se você deseja se informar e otimizar suas aplicações, continue a leitura!

Como funciona o investimento na poupança e por que não investir nela?

O primeiro passo na hora de encontrar uma opção que rende mais que a poupança é entender de que forma ela funciona. Em poucas palavras, a caderneta é uma das escolhas menos rentáveis que você pode oferecer ao seu patrimônio.

O rendimento da poupança se dá segundo a Taxa Selic e o comportamento da TR, a Taxa Referencial. Seu cálculo considera 70% do valor da Selic + TR. Em função da Selic estar muito baixa, isso já significa que não é possível esperar grandes lucros. Contudo, outros motivos para não investir na poupança são bastante relevantes.

Um deles é que esse rendimento conta com uma espécie de “aniversário”. Ele só é contabilizado uma vez ao mês — não apresentando liquidez diária. Isso significa que se você precisar retirar o montante antes de 30 dias do último depósito, não contará com o rendimento. Além disso, a poupança limita a quantidade de transações.

O que mantém muitas pessoas atreladas a essa opção é a segurança. Contudo, a seguir, apresentaremos alternativas inteligentes para a multiplicação de seu dinheiro — que permitem que você dê um PLUS em seus investimentos.

Quanto a poupança rende?

Após entender um pouco mais sobre a caderneta, é hora de saber como seu rendimento funciona na prática. Conforme dito, o cálculo do rendimento usa 70% do valor da Selic + Taxa Referencial. No final do ano de 2020, o rendimento anual da poupança era de 1,92%. Conforme o cálculo apresentado, uma pessoa que aplica 100 reais sob essas condições terá 101,92 após 12 meses.

Em termos mensais, isso significa um rendimento que gira em torno de 0,15%. Isto é, quem aplica 100 reais ganha 0,15 centavos mensalmente. Não é difícil perceber que esse não é um valor interessante, certo? Em especial dado que a quantidade de investidores que se aventuram no mercado financeiro com segurança só aumenta, o que significa que existem alternativas.

Ainda assim, mesmo após saberem quanto a poupança rende, muitos argumentam que preferem não obter rendimentos melhores em função da segurança do patrimônio. Afinal, a caderneta é uma alternativa de renda fixa, que prioriza a seguridade em vez dos retornos.

Porém, com tantas alternativas igualmente seguras disponíveis no mercado financeiro, manter qualquer valor na poupança já não faz mais sentido. Sendo assim, é hora de conhecer outras opções e definir as mais interessantes em seu caso.

Qual investimento rende mais que a poupança?

Seja na hora de construir sua reserva de emergência, seja no cuidado com seu patrimônio, existe mais de uma aplicação que oferece a mesma segurança e melhores rentabilidades. Confira a seguir!

1. Opções do Tesouro Direto

Alternativas como a própria Taxa Selic, por exemplo, já trazem benefícios. Essa é uma opção que rende mais que poupança, pois paga 100% do valor da taxa, enquanto a caderneta leva apenas 70% dela em conta.

Contudo, o Tesouro Direto também oferece o Tesouro Prefixado ou Pós-fixado (com ou sem juros semestrais) e o IPCA. Essas opções contemplam perfis que buscam por segurança e oferecem previsibilidade, mas que, após saberem quanto a poupança rende, desejam conferir alternativas.

Sendo assim, você saberá quanto resgatará, quando o fará e demais informações que amparam a tomada de decisão. Além disso, é possível contar com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito, o FGC, que garante que você recuperará o investimento caso algum imprevisto tome forma.

2. CDB

Essa também é uma excelente alternativa à poupança. Afinal, ao “emprestar” dinheiro ao banco, ele pagará o montante em questão com juros. Assim como na opção anterior, é possível contar com previsibilidade e segurança. Isso é dito, em especial, pela proteção do FGC.

3. LCI e LCA

Essas aplicações se voltam aos setores imobiliários e do agronegócio. Além de serem seguras, elas têm um rendimento maior do que a poupança e contemplam dois setores que estão em constante expansão, aumentando as chances de bons lucros.

Por que é preciso conhecer o perfil de investidor antes de investir?

Conhecida por alguns como suitability, o perfil de investimento cumpre um papel fundamental na montagem do portfólio de um investidor que sabe quanto a poupança rende e deseja ganhar mais. Isso porque ele ajuda a definir quais opções são as mais adequadas dentro de suas prioridades.

Perfis disponíveis

Existem três perfis no mercado: conservador, moderado e arrojado. O primeiro prioriza a segurança do patrimônio, renunciando a retornos mais expressivos. O último é o contrário: ele aceita correr alguns riscos em função de maiores rentabilidades. O segundo, por sua vez, é um meio-termo entre os dois. Assim, o investidor moderado corre riscos, mas também deseja proteger o dinheiro de grandes oscilações.

Descobrindo seu perfil

Para descobrir seu perfil, basta realizar testes simples nas próprias corretoras escolhidas. Você também pode contatar um profissional, que fará uma análise de sua realidade e, com isso, poderá trazer insights interessantes sobre os investimentos capazes de atender suas necessidades.

Leia Também: Mitos de investimentos: conheça os principais!

Todas as alternativas apresentadas neste conteúdo atendem aos três perfis. Ainda que sejam mais relacionadas ao perfil conservador, os outros dois também tendem a incluir opções de maior segurança em suas carteiras. Desse modo, podem preferir  ter investimentos nos títulos do Tesouro, os CBDs e as LCIs e LCAs em relação à poupança. Afinal, conforme apontado, essas opções podem trazer retornos bem maiores do que a caderneta.

Conforme visto, escolher uma alternativa que rende mais que a poupança, em especial após saber quanto a poupança rende, é fundamental. Isso porque, a depender da inflação, o rendimento do dinheiro investido nela apenas cobrirá a correção, não gerando nenhum ganho. Com outras alternativas em mente, você pode fazer escolhas financeiras verdadeiramente conscientes e alinhadas aos seus objetivos!

Se você deseja ter investimentos em uma das opções apresentadas, entre em contato com a CM Capital, tire suas dúvidas e conheça nossa plataforma! Estamos no e-mail, no WhatsApp ou nos números +55 11 2388-0480, +55 11 3842-1122!

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis