Blog

Dólar para real: entenda a relação e como te afeta

Se deseja lidar de maneira inteligente com suas economias é necessário compreender algumas dinâmicas que acontecem no universo econômico. É bem provável que você já tenha ouvido falar da variação, cotação e oscilação do dólar para real, afinal de contas, esse é um fenômeno que está presente diretamente no cotidiano de todos os brasileiros.

Embora muito se fale a respeito do sobe e desce do dólar, nem sempre fica claro como isso acontece e qual o impacto dessa variação em nossa vida, especialmente nos investimentos. Por isso, elaboramos este texto explicando como ocorre a oscilação da moeda americana em relação ao real e de que forma esse movimento afeta seu cotidiano e aplicações. Acompanhe!

O que é o dólar?

Antes de mais nada, vale a pena compreender um pouco melhor o que é o dólar. Embora seja a moeda americana, o dólar também é considerado a moeda de reserva cambial dos principais países. Dessa forma, ele circula e fundamenta as maiores economias do planeta, sendo a moeda principal de instituições poderosas como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Além da forte circulação do dólar e de seu protagonismo no cenário internacional, no cotidiano ele pode ser referenciado de duas maneiras diferentes e a maneira como se pretende lidar com o dólar interfere em seu valor. Nesse sentido, vamos apresentar as duas modalidades do dólar.

Dólar comercial

O dólar comercial é a cotação considerada “real” da moeda. Por meio dele as transações comerciais, como a compra e venda das mais diversas mercadorias entre empresas nacionais e internacionais, ocorre. Além disso, o dólar comercial também performa em diversas outras movimentações, como empréstimos de brasileiros em outros países registrados no BC.

Dólar turismo

Por outro lado, há o dólar turismo, aquele comprado na casa de câmbio antes de fazer uma viagem para o exterior. É também essa moeda que será utilizada para fazer compras em sites internacionais. Ele tende a ser mais caro que o dólar comercial pois é acrescido de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), e tem custos logísticos para chegar até a mão do consumidor final.

O que causa a variação do dólar para real?

Agora que você compreende melhor a importância dessa moeda para a economia mundial e as duas maneiras como ela pode estar presente no cotidiano, vale a pena saber quais os motivos que fazem com que o valor do dólar para o real mude. Se ele sobe, isso encarece diretamente os principais bens de consumo, se ele desce, pode tornar a economia interna mais dinâmica e barata. Entenda quais fatores interferem nessa realidade.

Câmbio Flutuante

O primeiro fator que interfere na variação do dólar é o câmbio flutuante. Isso significa que o valor de uma determinada moeda pode flutuar de acordo com a situação da economia global. Na prática, esse mecanismo permite que as forças do mercado, como a expectativa de investidores, possam fazer com que o valor da moeda cresça ou diminua em relação à moeda nacional.

Reservas cambiais

Outro aspecto que interfere na oscilação do dólar para real é a chamada reserva cambial. De maneira simples, essa reserva é o montante de moeda estrangeira e ouro que determinado país acumula. Elas são fundamentais para a realização de negociações internacionais e pagamento de fornecedores. Quando a reserva está baixa, a moeda estrangeira tende a ser mais valorizada.

Crise financeiras

Crises financeiras, sejam elas internas ou externas, afetam todas as economias. Principalmente agora que vivemos em um mundo globalizado, onde há ligação entre todas as economias. Nesse sentido, as crises têm influência profunda na valorização ou desvalorização de determinada moeda. Isso ocorre porque os investidores tendem a fugir de uma economia em risco.

Dessa forma, quando ocorrem crises financeiras, é comum a valorização da moeda americana, uma vez que grande parte da economia mundial tem nela seu principal lastro. No caso do Brasil, que é um país emergente e de alta especulação financeira, as crises tendem a fazer com que haja fuga de capital e desvalorização da moeda frente ao dólar.

Quais os impactos da variação do dólar no cotidiano?

Como foi possível notar, existem diferentes motivos pelos quais o dólar pode valorizar ou não dentro da economia brasileira. Agora, é importante entender de que maneira essa oscilação impacta a realidade dos brasileiros. Mais do que interferir em números do mercado financeiro, essas mudanças atingem diretamente o dia a dia das pessoas e dos investidores.

Impacto no preço de produtos e serviços

O dólar americano é a moeda utilizada nas relações entre as empresas nacionais e internacionais. Ou seja, é com base nessa moeda que são estipulados os valores de exportação e importação no país. Dessa maneira, tudo que for comprado lá fora e trazido para o mercado interno sofre influência do valor do dólar.

Por exemplo, em média, 50% do trigo utilizado no Brasil é importado de outros países. Quando o dólar está alto, todos os produtos feitos a base de trigo (pães, bolos, pizzas, biscoitos, etc.) também terão seus preços alterados. Da mesma maneira, produtos exportados terão maior valor. Em outras palavras, embora o dólar alto favoreça a exportação, ele prejudica o mercado interno pois os produtos ficam mais escassos e caros.

Impacto nos investimentos

Além de influenciar no preço de produtos e serviços, a variação do dólar também afeta o universo financeiro. Dependendo da situação da moeda americana em relação ao real, certas aplicações serão mais vantajosas para os investidores, prejudicando outras.

A renda fixa, por exemplo, como títulos atrelados ao IPCA, é afetada indiretamente. Quando o dólar cai, a inflação tende a ficar mais controlada, fazendo com que a variação do índice seja menor. Já no caso do dólar alto, a tendência é uma maior oscilação no índice desses títulos.

Com relação à bolsa de valores e ao mercado de renda variável, existe uma forte ligação entre a oscilação do dólar e a variação da bolsa brasileira, referenciada pelo Ibovespa. Quando o dólar sobe, é comum que a bolsa caia, e vice-versa. Embora esse seja um movimento comum, ele não é uma lei.

Compreender como ocorre a variação do dólar para real e seus impactos no cotidiano é fundamental para poder proteger seu capital e até mesmo ampliá-lo de acordo com as mudanças no valor da moeda americana. Como você pôde observar ao longo deste texto, são diversos os fatores que afetam essa variação e é importante ficar atento a eles para saber a melhor maneira de lidar com suas economias.

Você conhecia essas informações sobre a variação do dólar e seus efeitos na economia brasileira? Para ter acesso a mais conteúdos como este, assine nossa newsletter e não perca as melhores informações sobre o mundo dos investimentos!

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis