Blog

Fundos de investimento a partir de R$1,00 é possível?

Quem busca independência financeira sabe que investir é a única forma de acelerar esse processo ao longo dos anos. No entanto, depois de uma pandemia mundial e um verdadeiro chacoalhão na economia, é normal se sentir inseguro ao dar os primeiros passos nesse quesito. Por isso, hoje vamos ajudar você a entender melhor como aproveitar fundos de investimento a partir de R$1,00.

É isso mesmo! Essa modalidade é perfeita para quem quer fazer aportes menores e não perder a oportunidade de investir seu dinheiro. Para entender melhor o assunto, contamos com a ajuda do Renato Salles, head da área de produtos de Renda Fixa e Fundos de Investimentos da CM Capital. Confira!

Como funciona a aplicação em fundos de investimento?

Essa categoria de investimento trata-se de aplicações que coletam valores de diversos investidores (cotistas), com o objetivo de obter lucro com a compra e venda de títulos e valores mobiliários, de cotas e outros fundos ou de bens imobiliários, no Brasil e no exterior.

É uma maneira de aplicar em conjunto, com mais economia. Renato explica que “às vezes o cliente quer montar uma carteira e, ou por não saber administrar esses ativos ou não ter recursos para montar a carteira toda, ele recorre aos fundos de investimentos, que servem para viabilizar aplicações que a pessoa física não conseguiria fazer por outros meios”.

Quais são os melhores fundos de investimento para 2021?

Para Renato, 2021 será um ano desafiador em relação a investimentos. Segundo ele, “os investidores já começaram um movimento de readequação das suas aplicações e, em 2021, esse processo de mudança, em que o cliente está percebendo que terá que correr um pouco mais de risco para rentabilizar sua carteira, deve se propagar”.

Ele ainda cita que a grande aposta para 2021 são os fundos em geral — multimercados, de ações e de crédito. Para o head, os fundos atrelados à renda variável tendem a ganhar destaque no próximo ano.

Ouro em reais ou em dólares

Os fundos de investimento em ouro são a forma mais simples de investir em ouro. Assim como os demais fundos, ele também reúne vários cotistas interessados para poder fazer a aplicação. O que acontece é que alguns gestores da bolsa pode optar por fazer aplicações em dólar.

Em geral, o investimento em ouro já é uma boa, mas quando feito em dólar ele ganha um up. Isso acontece porque, em relação à Bolsa brasileira, o dólar tem um histórico vantajoso, servindo como uma espécie de segurança a mais para os cotistas. E o melhor é que com R$1,00 você já consegue investir.

Referenciados de DI

Os fundos DI têm uma dinâmica um pouco diferente. Com valores a partir de R$80,00, eles são um dos mais comuns, especialmente porque estão pautados em uma carteira de base em títulos associados à Selic, com uma rentabilidade que fica muito próxima ao CDI e também tem uma liquidez bastante atrativa.

Isso diminui consideravelmente os riscos, tornando o investimento mais atrativo para quem tem um perfil conservador. Uma pequena parte dos aportes estão em títulos privados, garantindo que ainda que haja perdas, elas serão mínimas, principalmente se comparadas com outros fundos.

Fundo multimercado

Os fundos multimercados podem aplicar em vários tipos de investimento, como é o caso da renda fixa, câmbio e ações, por exemplo. Por essa razão, eles acabam proporcionando mais liberdade para gerir a carteira e buscar uma rentabilidade bem acima das aplicações mais conservadoras. Hoje, são encontrados fundos a partir de R$30,00.

No próximo ano será preciso arriscar um pouco mais para obter resultados melhores. Os fundos multimercados são boas opções para isso, já que se utilizam de técnicas para proteger a carteira e garantir a sua alavancagem.

O que é necessário saber antes de investir em fundos de investimento?

Além das informações que você já conferiu, é preciso estar atento a mais alguns aspectos antes de aplicar em fundos de investimentos. Vamos conferir?

Aplicação inicial

A aplicação inicial é o valor mínimo que é exigido para começar a investir em um determinado fundo. Pode parecer loucura, mas alguns deles começam em milhões de reais. É claro que você não precisa optar por esses (ufa!).

Na verdade, existem opções bem abaixo, com uma média em torno de R$100,00. E, como o próprio título sugere, você encontra algumas alternativas a partir de R$1,00.

Come-cotas

O come-cotas nada mais é do que o Imposto de Renda pago por esse tipo de aplicação. Ele é chamado assim exatamente por abocanhar parte do que seriam os seus ganhos. A incidência ocorre de seis em seis meses, no último dia útil de maio e de novembro.

As alíquotas são diferentes para fundos de investimento de curto e longo prazo. Para entender melhor, funciona assim:

  • são cobrados 22,5% em aplicações com duração até 180 dias;
  • 20% em aplicações de 181 a 360 dias;
  • 17,5% nas que duram entre 361 e 720 dias;
  • e 15% naquelas com 721 dias ou mais.

Movimentação mínima

Também é preciso estar atento à movimentação mínima do fundo. Ela indica qual é o valor mínimo para os seus saques, assim como a quantidade de dias que levará até que a sua operação ser compensada.

Renato ainda lembra a importância de ficar atento ao prazo desse tipo de investimento, que não é curto. Se o investidor prefere outro prazo existem outras opções de investimento. Além de saber quando vai querer usar o dinheiro, o head também sugere buscar conhecer a política de investimento por trás do fundo específico que está sendo escolhido, justamente para entender como as aplicações acontecem.

Quais são as taxas e custos dos fundos de investimento?

Além da rentabilidade e dos riscos inerentes à sua aplicação, em fundos de investimento outro fator que merece a sua atenção são as taxas e custos que incidem sobre eles. Para que você realmente consiga alcançar bons rendimentos e se sentir satisfeito com a aquisição, é preciso buscar os valores mais baixos nesse quesito.

Em algumas plataformas, você encontrará a taxa de administração e de performance, em outros, não. Além disso, como você viu, também será importante observar o come-cotas, que também levará embora parte dos seus rendimentos. Para aquelas aplicações que duram menos de 30 dias, há a incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Começar a investir nunca foi tão simples e barato ao mesmo tempo. Então, agora que você já sabe como os fundos de investimento podem contribuir para o crescimento do seu patrimônio, chegou a hora de aplicar.

Para saber mais sobre como começa a investir, entre em contato conosco! Estamos disponíveis por e-mail ou nos números +55 11 2388-0480 e +55 11 3842-1122!

fundos de investimento

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis