Blog

7 dicas de como sair das dívidas e começar o ano no azul

Não ter um planejamento financeiro é um dos fatores responsáveis pelo alto índice de inadimplência no país, que chegou a 26,7% em agosto deste ano, de acordo com a Agência Brasil. Muitas pessoas não sabem como organizar e manter o orçamento sob controle para evitar esse tipo de situação, dificultando, inclusive, para sair das dívidas.

Se você quer fugir dessa situação e garantir que as contas estejam no azul para receber 2021, chegou a hora de conferir algumas dicas que vão ajudar a manter as dívidas bem distantes. Confira!

1. Saiba o valor total de suas dívidas

Saber quanto você deve é o primeiro passo importante para começar a organizar seu orçamento. Muitas pessoas optam pelo parcelamento de suas compras e acabam perdendo a noção de quanto isso representa no total. Portanto, antes de qualquer coisa, coloque todas as suas dívidas no papel, mesmo aquelas que ainda não estão atrasadas.

2. Defina uma meta de economia mensal

Com o valor total das suas pendências em mãos fica mais fácil estipular um prazo para sair das dívidas e entender quanto dinheiro você precisa economizar por mês para quitar tudo. Portanto, calcule quanto do seu orçamento pode ser destinado para esses pagamentos, sem comprometer o seu fluxo mensal e estipule isso como uma meta. Quando sair das dívidas, use esse valor para investir.

3. Procure negociar os valores

Se você tem alguma quantia de dinheiro em mãos, uma ótima opção é renegociar os valores que estão em aberto. Essa estratégia costuma funcionar muito bem com os bancos, mas pode ser aplicada a qualquer situação. Selecione os gastos que você conseguiria quitar já neste mês e entre em contato com o seu credor para tentar aquele desconto especial.

4. Priorize as dívidas mais baratas

Provavelmente, as suas dívidas mais caras são as grandes responsáveis pelas suas dores de cabeça, mas, em um primeiro momento, sugerimos que você as deixe um pouco de lado, já que você provavelmente não tem todo o valor para quitá-las. Continue pagando os parcelamentos, mas na ordem de prioridade para as quitações, prefira pagar primeiro as mais baratas e se livre logo delas.

5. Monitore seus gastos

O monitoramento é uma etapa importante para ter um orçamento saudável e, claro, para sair das dívidas. Quando você não sabe exatamente o que está drenando os seus recursos financeiros, fica difícil estipular uma estratégia de contenção de custos. Por isso, procure anotar de forma diária, semanal ou mensalmente todos os seus gastos, sejam eles fixos (que se repetem todo mês) ou variáveis.

6. Controle as contas

Assim como o monitoramento dos gastos, controlar as contas é de suma importância. Com uma visão clara de onde o seu dinheiro está indo, fica mais simples entender quais são os custos mais supérfluos e que podem ser cortados para gerar mais economia. Procure manter suas contas mensais (como água, luz e supermercado) limitadas a 50% do seu orçamento, além disso, reserve cerca de 20% para uma reserva.

7. Invista em educação financeira

Se você continua na poupança, esse já é um indicativo de que a sua educação financeira é bastante frágil. Saber o básico sobre investimentos, planejamento e controle é essencial para que você mantenha o seu dinheiro se multiplicando. E se você quer começar a investir, saiba que existem diversas opções disponíveis, como a mesa proprietária, além de muito conteúdo online.

Ninguém está imune a ter dívidas, mas não é porque isso aconteceu que você precisa continuar nesse sistema. Como visto, com um controle eficiente das suas contas e uma educação financeira de qualidade, é possível reverter essa situação e sair das dívidas.

Se você gostou deste conteúdo e acha que ele foi útil para você, nos siga nas redes sociais para continuar acompanhando as novidades que postamos, estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn, Spotify e YouTube!

sair das dívidas

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis