Blog

Minicontratos de dólar para iniciantes

Minicontratos de dólar são operados diariamente por vários traders ao redor do mundo. O dólar é a moeda mais negociada, sendo referência econômica em todo o mundo. Por conta da sua importância, existem diversas maneiras de investir nessa moeda por meio do mercado financeiro. Entre as modalidades mais comuns estão os contratos cheios e o minicontrato de dólar.

As duas operações são interessantes para quem deseja diversificar a carteira e conseguir bons rendimentos com a moeda estrangeira. Negociados no mercado futuro, esses contratos podem ser boas oportunidades para especular ou fazer operações de hedge. Para compreender melhor como lucrar com isso, acompanhe este artigo.

Definição de mercado futuro

Antes de mais nada, é importante compreender o que são mercados futuros. Afinal de contas, os minicontratos de dólar operam dentro dessa modalidade de negociação. Nesse sentido, podemos dizer que o mercado futuro é um ambiente dentro da bolsa de valores brasileiras, a B3, em que são negociados contratos derivados de um ativo, com vencimento para uma data posterior.

As negociações ocorrem com base em preços e cotações determinadas, que podem variar até a data de vencimento estabelecida. Dessa maneira, quem opera nesse mercado tem a possibilidade de ganhar tanto com a variação do preço do derivativo quanto com a diferença da cotação do contrato com relação ao mercado à vista.

O que são minicontratos?

Importante notar que os contratos futuros operam com posição comprada ou vendida em relação ao ativo do qual eles derivarão. Há diversas as possibilidades de contratos vinculados ao dólar, índices ou commodities, por exemplo. Tem valor predefinido, havendo um vencimento em uma data específica. É por conta disso que o mercado é considerado como futuro.

Quando falamos de minicontratos, isso significa que eles representam uma parcela daquilo que seria compreendido como um contrato cheio. Ou seja, o investidor não precisa desembolsar uma alta quantia de capital, podendo fazer aportes mais modestos. Isso permite a uma maior gama de pessoas participar das negociações.

É sempre bom lembrar que os minicontratos, seja de dólar ou de outro derivativo, são negociados dentro da renda variável. Isso significa que não é possível saber antecipadamente qual será o rendimento, sendo um mercado de risco. Portanto, quem pretende operar nesse sentido deve estar disposto a lidar com perdas do capital investido.

O que é o minicontrato de dólar?

Como já é possível imaginar, o minicontrato de dólar é uma operação voltada a derivativos que estão ligados à moeda norte-americana. Nesse sentido, antes de compreender a realização dessas operações e de que maneira é possível ganhar com elas, vale a pena entender um pouco melhor a respeito da própria moeda.

O dólar

O dólar é a moeda oficial dos Estados Unidos, sendo atualmente utilizada em todo o planeta, tanto em reservas internacionais quanto em livre circulação em determinados países. Quem controla a expedição da moeda é a Reserva Federal dos Estados Unidos.

Embora seja originado dos EUA, o dólar possui influencia para muito além de sua origem. Atualmente, diversos países utilizam o dólar como moeda oficial, permitindo que ele seja utilizado no dia a dia. Além disso, outros países atuam por meio da dolarização da economia, ou seja, adotam o dólar como lastro para suas moedas nacionais. É o caso do Brasil.

Rentabilização da carteira por meio da moeda

Enquanto investimento, é possível utilizar o dólar para rentabilizar a carteira. Isso ocorre por meio da oscilação dos preços da moeda ao longo do tempo. Se o investidor compra determinada quantia desse ativo e, no futuro, o valor aumenta, isso significa que houve ganhos no investimento.

Essa é uma maneira comum para se proteger da volatilidade do câmbio, por exemplo. Se uma empresa precisa honrar compromissos em dólar em determinada data futura, uma das estratégias escolhidas pode ser investir na moeda, visando a projeção de alta posterior.

Mini dólar

No caso dos minicontratos de dólar, eles representam um investimento que terá sua variação atrelada à moeda. Contudo, pela maneira como esse tipo de contrato atua, ele não varia de acordo com a totalidade do dólar, mas, sim, com uma pequena parte, por isso é chamado de “mini”.

Essa é uma estratégia utilizada para se proteger das oscilações do mercado. Pois, se a cotação subir até a data do pagamento, o investidor ganhará dinheiro com a oscilação do dólar, mas pagará mais pela moeda. Por outro lado, caso haja recuo, haverá perda no mercado financeiro, contudo, será mais barato pagar pelo dólar.

Como operar minicontratos de dólar?

Para operar minicontrato de dólar é necessário abrir uma conta em uma instituição financeira, que intermediará as negociações desse ativo dentro da Bolsa de Valores. A partir de então, o investidor deve transferir para essa conta a quantia em dinheiro que deseja operar e, utilizando o Home Broker da plataforma, escolher os ativos, valores e prazos que deseja.

No caso de minicontrato de dólar, basta buscar pelo ticker WDO, além da letra e número de sequência, que representam, respectivamente, o mês e o ano do vencimento estabelecido para o ele. Por exemplo, o código WDOJ21, significa que o contrato vence em 1º de abril de 2021. A letra “J” significa abril e 21 o ano de 2021.

Qual o melhor momento para operar minicontratos?

A estratégia para ganhar com minicontratos de dólar varia de pessoa para pessoa, sendo algo diretamente ligado ao perfil investidor de cada um. Contudo, existe um consenso no mercado de que a parte da manhã é geralmente o horário nobre das operações.

Além do horário, é importante que o investidor conheça sobre o mercado de renda variável e tenha domínio sobre técnicas de análise e operação. Nesse sentido, as principais análises utilizadas para o mini dólar são:

  • Tape reading: técnica que tem como objetivo analisar como formam os preços e tendências, com base em determinados números. Uma das informações é o book de oferta, em que aparecem as ordens que aguardam execução. Por meio do book é possível perceber a faixa de preço em que os investidores estão interessados;
  • Análise técnica: utiliza gráficos para identificar, a partir do comportamento passado do ativo, a tendência futura dos preços. Existem diversos padrões gráficos e indicadores que auxiliam a análise para a negociação. É importante que o investidor estude as mais diversas maneiras de perceber as demonstrações.

Como foi possível notar, operar um minicontrato de dólar é uma boa forma de diversificar seus investimentos e ter bons resultados, com base na oscilação da moeda americana. Entretanto, por ser um mercado de renda variável, é necessário experiência e estratégia para poder aproveitar da melhor maneira essas operações.

Você conhecia essas informações sobre o mercado de mini dólar? Compartilhe com seus amigos para que mais pessoas fiquem por dentro dessa oportunidade!

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis