Descubra agora o que é a curva de juros e como ela afeta os investimentos

Se você se interessa por investimentos, saiba que um dos principais conceitos a serem analisados é a curva de juros. Ela também é chamada curva a termo ou yield curve. A partir dela é possível ter um maior entendimento da variação da taxa de juros em um período específico. 

Diante desse contexto, saber mais sobre a curva de juros ajuda você a tomar as melhores decisões financeiras. Esse conhecimento não é válido apenas para quem se aventura no mundo dos investimentos. Interessados em empréstimos ou financiamentos também são afetados pelos juros.

Pensando nisso, selecionamos as dúvidas mais recorrentes em relação à curva de juros e seus impactos no mercado financeiro. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a curva de juros?

A curva de juros estipula o caminho futuro da taxa de juros em um período específico. Isso ocorre a partir de uma representação gráfica que compara essa taxa com o tempo. Afinal, o índice de juros varia conforme o prazo estipulado para pagamento. Por exemplo, instituições financeiras costumam elevar a taxa de juros em um empréstimo quando o prazo para pagamento é maior. Essa é uma maneira de compensar os riscos de inadimplência envolvidos. 

Por outro lado, empréstimos com prazo mais curto tendem a ter uma taxa de juros menor. De todo modo, saiba que esses critérios não são regras. Afinal, as condições do mercado financeiro também podem influenciar a redução da taxa de juros no longo prazo.

Qual é a finalidade da curva de juros?

Conforme mencionado, a curva de juros considera o comportamento dos juros em relação ao tempo. Assim, a yield curve realiza previsões dos rendimentos em investimentos, valores de financiamento e empréstimo. Ou seja, fica mais fácil mensurar os riscos e as vantagens envolvidas em cada aplicação financeira. 

Por exemplo, se a curva de juros for considerada positiva, a previsão é que a economia se torne aquecida futuramente. Isso sinaliza que os investidores podem ser mais beneficiados se preferirem ativos cuja rentabilidade esteja atrelada a juros maiores. 

Por outro lado, também é possível que a previsão relacionada à curva de juros não seja otimista. É o que o mercado chama de curva flat, em que as taxas de longo prazo não parecem mudar em relação às de curto prazo. Essa situação é comum em momentos de recessão ou estagnação econômica, por exemplo.

Como funciona a curva de juros?

Você já percebeu qual é a finalidade da curva de juros, agora é o momento de compreender o seu funcionamento. Assim, saiba que a curvatura pode ser mais ou menos elevada, um dos principais fatores de influência nisso são as incertezas envolvidas. 

Por exemplo, se houver um maior risco de inadimplência por qualquer motivo que seja, a taxa de juros tende a ser elevada. Os riscos envolvidos nas operações financeiras são definidos a partir de uma série de avaliações. Mas de maneira geral, o prazo para pagamento é um dos principais critérios.

Isto é, pagamentos de curto prazo costumam ter menos riscos do conhecido popularmente como calote, o que reduz a taxa de juros. A redução de riscos ocorre pela maior facilidade na identificação de situações que possam comprometer o pagamento. Porém, a longo prazo, se torna mais difícil prever e identificar isso. 

Nesses casos, é possível que a curva a termo se eleve. Entretanto, conforme mencionado, existem outros critérios que influenciam nisso, como as condições do mercado. Por exemplo, no longo prazo a inflação pode estar baixa e a economia estagnada. Então, os juros tendem a diminuir para elevar o poder de consumo das pessoas. 

Quem decide a taxa de juros?

Essa decisão é tomada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM), formado por membros do Banco Central (BC). Para executar o trabalho, o grupo deve analisar a situação macroeconômica. Isso considera a taxa de inflação trimestral do país, taxa da Selic, diretrizes de política monetária do país etc.

Quais são os tipos de curva de juros?

Para um melhor entendimento sobre o assunto, é importante conhecer os tipos de curva a termo. Assim, saiba que a curvatura de cada uma delas pode ser influenciada pela inflação, incerteza política, alta do dólar etc. A seguir, veja como podem se apresentar e os seus significados:

  • curva normal — é ascendente e sinaliza uma pressão inflacionária com o tempo;
  • curva fortemente inclinada — representa a tendência de aquecimento da economia no futuro ou dificuldade do governo financiar as dívidas no longo prazo;
  • curva flat — sinaliza um cenário de incertezas econômicas, onde as taxas de longo prazo não são muito diferentes das de curto prazo;
  • curva invertida — os juros são menores do que os atuais e sinalizam uma recessão econômica futura.

Como a curva de juros impacta nos investimentos?

Após conhecer os tipos de curva de juros, é o momento de descobrir como ela impacta nos investimentos. Com relação a isso, saiba que a taxa de juros sempre influencia na rentabilidade, já que corresponde ao quanto você pode ganhar. Além disso, ao investir é necessário levar alguns pontos em consideração. Conheça os principais!

Prazo de retorno do investimento

Entre os pontos a serem considerados existe o prazo de retorno das aplicações. Assim, ao analisar a previsão da curva de juros é possível entender se a taxa de juros será elevada. Isso beneficia investimentos de longo prazo, enquanto os de curto prazo podem ser atrelados a um rendimento menor.

Abertura e fechamento das taxas de juros

Outro critério importante a ser analisado é abertura e fechamento das taxas de juros. Isto é, fechamentos na curva indicam queda no rendimento, para quem aplicou em título pós-fixado com liquidez diária. Em contextos como esses, é importante considerar se a melhor alternativa é fazer o resgate após o vencimento do prazo ou vender antecipadamente.

Perfil de investidor e objetivos do investimento

Outros fatores essenciais para considerar é o seu perfil de investidor, que pode ser mais conservador, moderado ou arrojado. Isso varia conforme a sua disponibilidade para os riscos de investimento. E ainda, os seus objetivos ao investir.

Então, conseguiu entender o que é a taxa de juros e a influência dela no seu bolso? Ter essas respostas contribui para tomar melhores decisões financeiras, principalmente ao investir. De todo modo, saiba que sempre existem riscos envolvidos, embora seja possível minimizá-los com acompanhar a tendência de longo prazo, variação de juros, avaliação geral de risco etc.

Gostou de saber mais sobre a curva de juros? Ficou com alguma dúvida? Compartilhe o seu pensamento conosco. Vamos ajudar no que for possível!

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis