Tesouro Direto: um dos investimentos mais seguros

Tesouro Direto é uma modalidade de renda fixa, ou seja, um dos segmentos mais seguros para o investidor porque a rentabilidade é definida quando o investimento é feito.

Muitos brasileiros ainda preferem deixar o dinheiro na poupança, porém, o Tesouro Direto é uma opção igualmente seguro e que tem uma maior rentabilidade. Afinal, poupança não é considerada nem investimento.

Tem dúvidas sobre como investir com segurança?

Nesse artigo, vamos compreender por que é fácil e seguro investir em Tesouro Direto.

Definição de Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa de investimentos do Tesouro Nacional que tem a finalidade de tornar acessível a compra e venda de títulos púbicos federais por pessoas físicas. É o próprio Tesouro Nacional que garante esse investimento.

Ao investir nos títulos do Tesouro, o investidor está emprestando dinheiro para o governo. Em troca desse empréstimo, recebe a taxa de juros do Tesouro Direto no momento da devolução desse valor.

Funcionamento do Tesouro Direto

Caso o investidor opte pelo Tesouro Direto, enquanto o dinheiro está rendendo, ele tem um título, ou frações do mesmo, registrados no nome do investidor. Logo, títulos públicos são as promessas de um pagamento que será feito no futuro pelo governo.

Sendo assim, o governo torna-se a única instituição que pode comprar ou vender títulos do tesouro direto pois é ele quem estabelece os preços dos títulos conforme a demanda. Assim, o preço dos títulos públicos também varia.

Tipos de Tesouro direto

Tesouro Prefixado

São destinados ao investidor que deseja saber o quanto receberá exatamente de rendimento no final do período, sem renunciar à segurança e o perfil conservador das aplicações nos títulos do Tesouro Nacional.

Um pouco diferente das outras aplicações de títulos públicos, essa oferece uma rentabilidade já prefixada na compra. Portanto, a taxa prefixada será maior do que as ofertadas nas aplicações mistas, por exemplo, não havendo tanta desvantagem em comparação com as outras.

Tesouro Selic

Esse título público é um dos mais conhecidos para quem está iniciando e até mesmo para quem já é experiente no mercado. Por ser o mais parecido com a poupança em questão de comportamento, mas não em rentabilidade.

Essa aplicação é excelente para quem deseja iniciar uma reserva de emergência, sem renunciar à rentabilidade. Isso porque como há baixa volatilidade, o investidor evita perdas significativas caso queira resgatar antecipadamente.

Diferente das outras aplicações no tesouro, essa tem como rentabilidade a taxa de juros básica da economia, mais conhecida como Selic, que é definida e publicada através do COPOM (Comitê de Política Monetária) após reuniões periódicas.

Tesouro IPCA+ com juros semestrais

Essas aplicações são de suma importância para o investidor que não quer abrir mão da segurança e deseja ter uma renda extra semestralmente.

Isso porque os títulos Tesouro IPCA+ com juros semestrais, além de garantirem o aumento do poder de compra, realizarão pagamentos de juros semestrais e não só no vencimento. Esse título faz com que o valor investido renda a uma taxa de juros prefixada, mais a variação da inflação (IPCA) do período aplicado.

Tesouro IPCA+

Voltado para o investidor que deseja aplicar seu dinheiro com segurança e praticidade. Esse investimento não é voltado apenas para quem está iniciando, mas também para aqueles que já têm portfólio de investimentos e desejam além de diversificar, obter uma liquidez caso haja necessidade de resgate.

Vale a pena investir em Tesouro Direto?

Como citamos anteriormente, esse investimento é considerado uma ótima opção justamente pela segurança que oferece ao investidor. A possibilidade de sofrer perdas financeiras em um investimento da renda fixa é mínima.

Fora que é possível investir a partir de 30 reais e a possibilidade de programação das aplicações, mensalmente.

Outra vantagem é que a rentabilidade do Tesouro Direto pode ser mais que o dobro do que é oferecido pela poupança!

Outro aspecto importante é o fato de o dinheiro ser protegido da inflação, quando se aplica no Tesouro IPCA, que ainda permite o recebimento de juros mês após mês. O resgate pode ser feito a qualquer momento. Afinal, é possível revender os títulos para o governo.

Em suma, vale a pena investir nesse tipo de título, ainda mais considerando quem está começando ou mesmo deseja ter mais segurança em suas aplicações, tendo planos de longo prazo para elas.

Investir em Tesouro direto pela CM Capital

Quem tem conta na CM Capital, pode investir de forma muito fácil pelo Portal do Cliente.

Siga os passos:

– Faça seu login no portal do cliente CM Capital

– Acesse o menu Investir e vá em Tesouro Direto

– Escolha o tesouro ideal para você e pronto!

Você já está investindo em um dos títulos mais seguros, que rendem mais que a poupança.

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis