Modalidade é indicada para quem busca boa rentabilidade e segurança. Saiba tudo para começar a investir em Renda Fixa.

Renda fixa: tudo o que você precisa saber para investir

Na renda fixa o retorno é dimensionado no momento da aplicação.

A renda fixa é a melhor opção para quem quer ver o capital crescer com estabilidade e segurança. Pela previsibilidade, essa modalidade de investimento é uma das mais indicadas para quem começa a investir. Mas não só isso. Ela também é uma boa opção para aqueles que têm um perfil conservador ou que querem diversificar sua carteira de ativos.

Neste post, você vai entender o que é, como funciona e quais as principais categorias que existem dentro do leque de opções ofertado pela renda fixa.

Renda fixa x renda variável

Renda fixa é o tipo de investimento que possui um retorno dimensionado no momento da aplicação. Ou seja, a forma como esse dinheiro irá render é definida no momento da compra. Desde prazos, taxas, índices de referência e até detalhes quanto à negociação dos papéis são acertados no início.

Por outro lado, a renda variável não garante essa previsibilidade. Clique aqui e saiba mais sobre a diferença entre renda fixa e renda variável.

Renda fixa na prática

No geral, o brasileiro conhece bem a dinâmica de um financiamento bancário. Em linhas gerais, para antecipar uma aquisição, você pega o dinheiro com determinada instituição que, em troca, recebe juros por esse empréstimo.

Com a renda fixa, essa lógica é inversa. Ao comprar um título nessa categoria, você empresta dinheiro para bancos, que devolvem o valor com juros.

Quem pega o dinheiro emprestado, os chamados de “emissores de títulos”, podem ser bancos, empresas e até o próprio governo. O funcionamento geral dos papéis é semelhante, independente do emissor.

Como esse dinheiro rende?

A forma que esse “empréstimo” é remunerado varia de acordo com prazo, instituição emissora e o indicador que ele usa como referência. A rentabilidade do título pode acontecer de três formas:

  • Prefixada: a taxa de rentabilidade é fixa até o fim da aplicação. Ou seja, é possível ter certeza do percentual de retorno antes mesmo de efetivar o investimento.
  • Pós-fixada: a rentabilidade varia conforme determinado índice econômico. O retorno sobre o investimento varia conforme as oscilações dos índices econômicos: – inflação (INPC), taxa de juros (Selic), Certificado de Depósito Interbancário (CDI).
  •  Híbrida: mescla características de aplicações pré e pós-fixadas. Parte de uma remuneração pode ser por juros fixos e outra parte por um índice econômico, por exemplo: o IPCA (índice de inflação acumulada medido pelo IBGE); a Selic (estimativa de juros para a economia brasileira, divulgada a cada 45 dias pelo Banco Central); o CDI (taxa bancária que determina o rendimento anual dos investimentos).

Em resumo, esse tipo de investimento oferece as seguintes vantagens:

  • Tão seguro quanto a poupança e, geralmente, com rendimento maior;
  • Sua rentabilidade é estimável;
  • Possui flexibilidade entre as possibilidades de pré ou pós-fixada;
  • Oferece liquidez diária;
  • É uma opção a se considerar para diversificar os rendimentos;
  • Investimento acessível: a partir de R$ 1 mil;
  • Possui uma variedade de produtos.

A renda fixa é 100% segura?

Apesar dos riscos serem menores, se comparada a outra modalidade, a renda fixa é sinônimo de retorno garantido. Assim como qualquer outro investimento, ela também está sujeita a contratempos de crédito e do mercado. Em algumas situações, o valor de um papel pode variar tanto quanto uma ação.

Por que a renda fixa é mais segura?

Todo investimento oferece risco – em maior ou menor grau. A principal preocupação para quem opta por investir em renda fixa é a instituição (empresa, banco, etc) falir e o investidor ficar a ver navios. É aqui que entra o Fundo Garantidor de Crédito, um dos responsáveis por fazer com que esse tipo de ativo seja mais seguro.

Trata-se de uma instituição que atua na proteção do capital dos investidores e o sistema financeiro brasileiro como um todo. Esse fundo resguarda investimentos de renda fixa de até R$ 250 mil por CPF e por instituição. Ou seja, se a instituição financeira quebrar ou sumir com o seu dinheiro, o FGC te devolve.

Quais os tipos de renda fixa?

A renda fixa possui um grande leque de possibilidades de investimentos que podem estar linkados aos setores público e privado em seus mais diversos seguimentos.  Destacamos a seguir os principais títulos de renda fixa.

  • CDB

O certificado de Depósito Bancário (CDB) é muito seguro, indicado a todos os tipos de investidores. Ele é emitido pelos bancos para captação de recursos para financiar suas operações, em troca desse empréstimo o banco te devolve o recurso corrigido com juros.

  • LCI

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é emitida por instituições financeiras públicas e privadas, ligadas ao setor imobiliário. É um empréstimo que você realiza a determinada instituição financeira, que tem como objetivo utilizar estes recursos para projetos no setor imobiliário. Em troca, ela oferece uma rentabilidade definida no momento da aplicação.

  • LCA

A LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) é um título emitido por instituições financeiras públicas e privada, vinculadas ao agronegócio. Neste caso, você empresta recursos a uma instituição financeira, que são utilizados para custear projetos vinculados ao setor agrícola. Em troca desse empréstimo, você recebe no vencimento da aplicação seu recurso devolvido com juros.

  • LC

A Letra de Câmbio (LC) é atrelada a moedas e suas variações. Ao contrário dos CDBs que são emitidos por bancos, as LCs são emitidas por financeiras. Ou seja, funcionam como um empréstimo que você realiza a uma financeira e, em troca, o título privado rende juros a você.

  • CRI/CRA

Certificados de Recebíveis Imobiliários/Agrícolas (CRI/CRA)  funciona de forma semelhante a uma LCI/LCA. grande diferença é que, enquanto as últimas são emitidas pelos bancos para financiar os setores citados, a CRI/CRA é lançada diretamente pelas empresas. Portanto, o risco é maior, já que não há proteção do FGC.

  • Tesouro Direto

São títulos públicos emitidos Tesouro Nacional. O Tesouro Direto tem liquidez diária: o próprio Tesouro Nacional garante a recompra dos títulos. Além disso, apresenta facilidade de acesso, rentabilidade acima da inflação (Tesouro IPCA+) e risco mínimo (mesmo em um cenário de colapso político, o governo poderia pagar suas dívidas simplesmente emitindo papel-moeda).

  • Debêntures

São títulos de dívidas emitidos por empresas. Funciona como um empréstimo feito para que as companhias consigam realizar os seus planos, seja o pagamento de dívidas ou até o custeio de projetos. Essa modalidade é aberta a investidores específicos e contam com uma rentabilidade superior a outras categorias de renda fixa.

Tributação

Além do Imposto de Renda, o investimento em renda fixa pode conter ainda a taxa de custódia que é cobrada por corretoras. No caso da CM Capital, essa taxa é ZERO.

A CM Capital te ajuda

Entendeu as características da renda fixa, se identificou com essa modalidade e quer começar a investir? Com a CM Capital você pode contar com uma carteira de títulos montada especialmente para você. Cadastre-se, faça cursos e conte com o melhor atendimento do mercado. Sem pagar nada por isso. Abra sua conta grátis.

SAIBA MAIS SOBRE COMO COMEÇAR A INVESTIR EM RENDA FIXA:

Você também pode se interessar por:

Taxa zero para investir e realizar seus sonhos!

Comece a investir em poucos minutos e tenha acesso a plataformas profissionais gratuitas, plataforma de ensino gratuita, melhor custo-benefício para trader e investidor.
Atendimento via WhatsApp com espera média e de apenas 8 segundos.

Canal de Denuncia

"*" indica campos obrigatórios

Passo 1 de 2

Quando? ( data ou período de ocorrência)
DD barra MM barra YYYY
DD barra MM barra YYYY
Para acompanhar o andamento de seu relato, você receberá um número de protocolo que lhe será fornecido após o registro do relato.
Agradecemos sua iniciativa e confiança. Caso queira, pode inserir seu e-mail, nome e telefone para que possamos entrar em contato

Coleta e uso de informações

Durante a utilização dos nossos serviços, podemos solicitar o fornecimento de algumas informações pessoais, que poderão ser utilizadas para a sua identificação ou para contato, respeitando sempre a sua privacidade. Caso deseje não receber e-mails comercias da CM Capital, entre em contato conosco através dos canais de atendimento.

Faça a sua denúncia

Por favor, preencha o formulário abaixo. A sua denúncia é totalmente anônima.