Bancos concentram lucros, setor agro vê renda disparar e crise no Ipea

Renda média do setor agro apresenta crescimento e Bancos concentram lucros
Renda média do setor agro apresenta crescimento

Muitos acontecimentos movimentam o mercado financeiro nesta terça-feira (23), mas alguns merecem destaque: segundo levantamento, setor do agro vê renda subir; bancões são responsáveis por concentrar 78% dos lucros; Ipea contesta aumento do número de brasileiros em situação de insegurança alimentar ou com fome. Saiba mais abaixo!

Bancos brasileiros concentram 78% dos lucros

De acordo com um levantamento solicitado pela Folha de São Paulo ao Banco Central, o lucro líquido somado no ano passado do Itaú, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil foi de R$ 103,5 bilhões.

Ou seja, Dos R$ 132 bilhões de lucro líquido registrados no sistema bancário em 2021, 78% ficaram com os cinco maiores bancos do país –Itaú, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Segundo os balanços das instituições, o Itaú foi o banco privado com o maior lucro líquido contábil em 2021, com R$ 24,9 bilhões. Em seguida vem Bradesco (R$ 21,9 bilhões) e Santander Brasil (R$ 14,988 bilhões).

Entre as instituições públicas, o BB (Banco do Brasil) vem na frente, com R$ 19,7 bilhões. A Caixa (R$ 17,2 bilhões) vem na sequência. Os dados do BC têm ajustes para eliminar eventos não recorrentes. O montante de R$ 132 bilhões foi 49% superior ao lucro líquido registrado pelos bancos em 2020 e 10% acima do observado em 2019.

Confira a agenda do investidor: PMIs, IPCA-15 e discurso de Powell movimentam mercado

Explicando os por quês

A alta nos lucros dos maiores bancões do Brasil foi puxada por melhores margens com o avanço dos juros, a redução de despesas com provisões (dinheiro reservado para cobrir calotes) e ganho de eficiência, conforme apontou o documento do BC, obtido pela Folha de SP.

De acordo com o jornal, o alto percentual de lucro na mão de poucas instituições é considerado por especialistas como um sinal da concentração do setor no Brasil, algo que a Febraban, entidade representante dos bancões, nega. Para a instituição, o setor bancário é “extremamente competitivo e aberto à entrada de novos concorrentes”.

Prova disto é que o Banco Central tem implementado medidas para aumentar a competitividade entre as instituições financeiras, dentre os esforços realizados pela autarquia, temos a regulamentação das fintechs, a criação do open banking e o lançamento do open finance.

De acordo com Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, afirma que a concentração bancária caiu de 81,2% em 2018 para 77,6% em 2020. Ele disse em maio que o dado de 2022 deve estar perto de 71%.

Enquanto isso, bancões americanos são pegos no pulo

Grandes bancos americanos devem pagar até US$ 1 bilhão em multas para a SEC (CVM americana) por seus funcionários terem usado WhatsApp para trocar mensagens de trabalho com clientes.

A SEC funciona como um regulador do mercado americano (semelhante a CVM) e obriga as instituições a manterem registros das comunicações de seus funcionários, para caso haja a necessidade de investigações das conversas.

No entanto, como o WhatApp, e alguns outros provedores de email, é criptografado, o aplicativo impossibilita o acesso da SEC às conversas dos funcionários, entre si, e com seus clientes, portanto seu uso é proibido pela regulamentadora.

A investigação começou no ano passado e já rendeu multa de US$ 200 milhões para o JPMorgan, que admitiu que a conduta violou leis de valores mobiliários. Outras instituições como Bank of America, Morgan Stanley, Citi, Barclays, Goldman Sachs, Credit Suisse, Deutsche Bank e UBS admitiram que estão sendo investigados por causa de suas comunicações, e alguns até já reservaram o valor das multas.

Renda média do setor agro apresenta crescimento

De acordo com a Pnad Contínua, do IBGE, em um período de 10 anos, a renda média do trabalho no Brasil só cresceu para o setor do agro entre os setores produtivos nacionais.  O levantamento compreende o segundo trimestre de 2013 ao mesmo período de 2022.

O rendimento médio real da população empregada, formal e informal, foi estimado em R$ 1.690 na atividade de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura de abril a junho deste ano.

Isso representa uma alta de 12,7% em relação aos R$ 1.500 de 2013, já considerando a correção pela inflação. As outras dez atividades analisadas na Pnad mostraram relativa estabilidade ou queda na renda na mesma comparação. A maior baixa foi registrada por alojamento e alimentação (-14%).

Mas, o que influenciou isso? A alta renda dos trabalhadores do agro segue o movimento de alta e valorização das commodities agrícolas na pandemia e a evolução da produtividade no setor com o avanço da tecnologia no campo.

À exceção do arroz, os preços dos alimentos subiram muito nos últimos 12 meses no mercado internacional. A liderança ficou com a alta de 42% do trigo, enquanto milho e soja tiveram reajustes de 26% e de 17%, respectivamente. O preço do arroz caiu 2% no período.

Estimativas

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa da safra nacional de grãos de 2021/22 para o arroz prevê um volume de 272,5 milhões de toneladas, 7% acima do registrado no ano passado, mas abaixo da previsão inicial, que era de pelo menos 290 milhões.

A safra de milho, graças ao aumento da produção na safrinha, se recupera e atingirá o recorde de 116 milhões de toneladas. Já a de soja cai para 124 milhões, 10% abaixo do volume produzido no ano anterior. O potencial de produção da oleaginosa era de 145 milhões de toneladas, mas as lavouras foram prejudicadas por forte seca.

Gostou desse conteúdo e quer receber outros parecidos? É muito fácil. Basta abrir uma conta na CM Capital para receber nossas comunicações.

Ipea contesta fome no Brasil

Um estudo assinado pelo atual presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Erik Alencar de Figueiredo, contesta pesquisas recentes que apontam o aumento no número de brasileiros em situação de insegurança alimentar ou com fome.

O estudo do 9º Boletim Desigualdade nas Metrópoles aponta que o número de pessoas em situação de pobreza saltou para 19,8 milhões nas metrópoles brasileiras em 2021. É o maior nível de uma série histórica de dez anos, iniciada em 2012.

Durante sua contestação, o argumento utilizado por Figueiredo, que é economista e foi subsecretário de Política Fiscal do Ministério da Economia, é que o aumento da fome deveria ter resultado em um “choque expressivo” no aumento de internações por doenças decorrentes da fome e da desnutrição, além de um número maior de nascimentos de crianças com baixo peso.

“De forma surpreendente, esse crescimento [de insegurança alimentar e desnutrição] não tem impactado os indicadores de saúde ligados à prevalência da fome, o que contraria frontalmente a literatura especializada”, afirma, no documento.

Dentro do Ipea, o material enviado por Erick Figueiredo não foi discutido e nem recebeu parecer de outros pesquisadores, algo incomum dentro dos padrões do instituto. Especialistas de outras instituições, inclusive, questionam as conclusões do estudo.

Para contextualizar:

É caracterizado como insegurança alimentar a pessoa que tem pleno acesso a alimentos em quantidade e qualidade adequados. A insegurança pode ser classificada como moderada ou grave.

No Brasil, em média 3 em casa 10 habitantes convivem com algum tipo de insegurança alimentar, segundo a ONU, que coloca o país no quinto lugar do mundo nesse ranking perverso. O levantamento é do período de 2019 a 2021.

Alvo de críticas

O estudo assinado pelo atual presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Erik Alencar de Figueiredo também foi alvo de críticas. A pesquisadora Patricia Jaime, do departamento de nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo), afirma que não dar entrada em um hospital não quer dizer que a pessoa não passou fome, e que o impacto da insegurança alimentar na saúde das pessoas demora um tempo para aparecer.

Quer receber conteúdos sobre economia e mercado financeiro? Inscreva-se em nosso canal do YouTube.

Você também pode se interessar por:

Taxa zero para investir e realizar seus sonhos!

Comece a investir em poucos minutos e tenha acesso a plataformas profissionais gratuitas, plataforma de ensino gratuita, melhor custo-benefício para trader e investidor.
Atendimento via WhatsApp com espera média e de apenas 8 segundos.

Canal de Denuncia

"*" indica campos obrigatórios

Passo 1 de 2

Quando? ( data ou período de ocorrência)
DD barra MM barra YYYY
DD barra MM barra YYYY
Para acompanhar o andamento de seu relato, você receberá um número de protocolo que lhe será fornecido após o registro do relato.
Agradecemos sua iniciativa e confiança. Caso queira, pode inserir seu e-mail, nome e telefone para que possamos entrar em contato

Coleta e uso de informações

Durante a utilização dos nossos serviços, podemos solicitar o fornecimento de algumas informações pessoais, que poderão ser utilizadas para a sua identificação ou para contato, respeitando sempre a sua privacidade. Caso deseje não receber e-mails comercias da CM Capital, entre em contato conosco através dos canais de atendimento.

Faça a sua denúncia

Por favor, preencha o formulário abaixo. A sua denúncia é totalmente anônima.