Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)

Quando pensamos em adquirir um imóvel, junto disso vem uma grande dificuldade de investir o alto valor inicial, lidar com a burocracia no processo e a dificuldade de conseguir um bom locatário, são evidentes os empecilhos que barram o sonho de qualquer investidor ter acesso a imóveis como fonte de renda.

Driblando este cenário, os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) se apresentam como uma ótima alternativa de quem tem interesse de participar do mercado imobiliário. Sendo muito mais prático e uma boa alternativa de diversificação de carteira.

O que eles são?

Nos Fundos Imobiliários, investidores se unem em uma sociedade que tem um empreendimento comercial, por exemplo, como um shopping, galpão logístico ou hospital, com o intuito de gerar uma renda extra. Todos estes negócios são administrados por um gestor.

Existem também os Fundos dentro de Fundos Imobiliários, que são fundos de investimentos que compram a participação em outros fundos imobiliários e que proporcionam uma boa segurança para o investidor por conta de estes conseguirem um portfólio diversificado.

Estes fundos são uma ótima opção de investimento para quem quer ter participação em imóveis comerciais de grande porte, terrenos, etc.

Pensando em FIIs, tenha em mente que eles são aplicações de longo prazo, a indicação é de que se mantenha com eles em carteira por pelo menos dois ou três anos.

Lembrando também que estamos falando de um investimento que é de renda variável, portanto, as cotas podem valorizar ou desvalorizar durante o pregão.

O que eu considero para investir em um FII?

Mesmo que sejam negociados na Bolsa de Valores, os Fundos Imobiliários tem características particulares quando comparadas aos outros ativos.

Portanto, antes de escolher um investimento, é preciso levar em consideração diversos fatores: taxa de vacância, onde o fundo investe, etc. Afinal, lembre-se que você está investindo em um imóvel de verdade.

Avalie o Fundo

Em resumo este não é um passo tão complicado.

Pense mais ou menos em qual é o seu objetivo. Por exemplo, você quer uma renda mensal? Se a resposta for sim, você não pode investir em um fundo de construção que faz a venda de imóveis.

O que é o P/VPA?

No momento de identificar se a cota de um fundo está cara ou barata, precisamos olhar os múltiplos do fundo. Dividindo o patrimônio líquido pela quantidade de ações/fundos no mercado, chega-se ao P/VPA.

Geralmente os valores abaixo de 1,0 são considerados baixos.

Ainda assim, o ideal é que este indicador esteja o mais próximo possível de 1,0. Um valor muito barato pode sinalizar que as cotas tiveram uma grande desvalorização e que talvez o fundo não seja tão confiável.

Portfólio do fundo imobiliário

O portfólio do fundo também é algo que há a necessidade de ser analisado. A diversidade de imóveis, das regiões, das cidades, dos empreendimentos e de locatários torna o investimento mais atrativo.

Por exemplo, um fundo que possui apenas um imóvel e apenas um locatário é mais suscetível a prejuízos. Já que não é diversificado e não conseguirá ganhar em outro tipo de imóvel.

Liquidez dos FIIs

Quando falamos de liquidez dos FIIs, pense que é muito mais fácil vender a cota de um fundo do que um imóvel em si. Porém, nem todos os fundos tem a mesma liquidez.

Sendo assim, é sempre importante que você veja como andam as negociações daquele determinado fundo.

Prospectos e informações gerais

Sempre tenha o cuidado de acompanhar com muita atenção o Prospecto do Fundo, neste material você encontrará informações bem relevantes como os objetivos, análises de riscos, por exemplo, e de todos os ativos dentro do fundo.

Estes relatórios podem ser encontrados nos sites dos fundos e até no próprio site da B3.

Localização dos Imóveis

A localização dos imóveis do fundo também é uma informação das mais relevantes.

É necessário entender o desenvolvimento da área para que não haja surpresas. Estas áreas podem ser pensadas de diferentes maneiras para diferentes fundos.

Por exemplo, se o fundo é focado em construção e venda de imóveis, ele precisa estar uma área propícia para esta construção, e claro, para a venda também.

Agora se for um fundo focado em renda mensal, ou seja, aluguel, é necessário entender se o imóvel está em um uma zona de crescimento e se as rentabilidades dos alugueis são atrativas.

É interessante também considerar o perfil dos inquilinos. Quanto maior e mais rentável a organização do responsável pelo imóvel, menor é o perigo de prejuízos ou descumprimento de pagamentos.

Custos

Aqui na CM Capital e.PLUS a corretagem para FIIs é ZERO! Você terá apenas os custos de Liquidação e Emolumentos que são cobrados pela própria B3.

Conclusão

Conseguindo entender todos os pontos listados acima, você aumenta suas chances de fazer um ótimo investimento.

Baseando a sua compra nas suas próprias análises, você fica menos suscetível a cair em boatos ou variações de mercado.

Gostou deste artigo? Quer continuar recebendo informações? Assine a nossa lista do Telegram!

Veja também no canal do Youtube mais matérias exclusivas.

investimentos-imobiliarios

Abra sua conta online e grátis

Onde Estamos

Rua Gomes de Carvalho, 1195
4º Andar, Vila Olímpia
CEP 04547-004 – São Paulo, SP

©2020 – CM Capital e.PLUS | Todos dos direitos reservados – Desenvolvido por Apiki