Tesouro Direto Selic: entenda aqui como funciona

Tesouro Direto Selic é um dos mais populares tipos de investimento, especialmente para os iniciantes e o perfil conservador. É o seu caso? A explicação é que, ao investir, você consegue conhecer os critérios de remuneração. Isso deve diminuir a ansiedade e ajudar a avaliar se a opção é vantajosa para o seu objetivo.

Outro ponto positivo é que essa modalidade é menos impactada pelas instabilidades do mercado financeiro. Isto é, desafios como o corona vírus, a guerra entre a Ucrânia e a Rússia, entre outros, têm menos influência no investimento.

E então, essas características são atraentes para você na hora de investir? Ou, ainda, deseja diversificar a sua carteira para equilibrar os riscos e se proteger? Para isso, é importante aprender mais sobre o Tesouro Direto Selic. Continue a leitura e fique por dentro!

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é uma plataforma criada pelo Governo Federal destinada ao empréstimo de dinheiro para o Estado, devolvido com juros. Ela foi lançada em 2002 pelo Programa de Tesouro Nacional, construído em parceria com a B3, a bolsa de valores brasileira.

O objetivo do Tesouro Direto foi tornar o acesso aos títulos públicos mais democráticos para incentivar os investimentos. Isto é, é possível investir a partir de R$30 e de forma 100% on-line.

Ou seja, é como se qualquer interessado pudesse comprar papéis do governo federal. Esse dinheiro deve ser destinado às atribuições de um Estado, como investimento na educação, saúde, segurança etc.

Características do Tesouro Direto

Você já entendeu que a plataforma do Tesouro Direto é acessível para o público de menor poder aquisitivo. Além disso, existem outras características que podem tornar o investimento por meio desse portal atrativas, como:

  • liquidez diária: é possível transformar o investimento em dinheiro e resgatá-lo diariamente;
  • segurança: é considerado um dos investimentos mais seguros do país e assegurado pelo Tesouro Nacional;
  • flexibilidade: existem diferentes títulos para investir no Tesouro Direto, cada um com suas particularidades.

Quais são os títulos disponíveis no Tesouro Direto?

No tópico anterior, você percebeu que o tipo de título também influencia nos resultados e deve ser bem avaliado. Conheça mais detalhes sobre eles a seguir:

  • pré-fixados: o retorno do investimento é previamente definido, caso o resgate ocorra na data de vencimento acordada;
  • pós-fixados: os critérios de remuneração são previamente conhecidos, mas o valor varia conforme uma taxa;
  • híbridos: parte da remuneração é previamente definida, e a outra varia segundo a taxa de inflação.

Como funciona o título do Tesouro Selic, disponível no Tesouro Direto?

Conforme mencionado, um dos tipos de títulos disponíveis no Tesouro Direto é o pós-fixado. É o caso do Tesouro Selic (LFT), cuja remuneração referente ao resgate acompanha a Selic, a taxa básica de juros.

Ou seja, é a Selic que determina as demais taxas de juros usadas no Brasil, como no cartão de crédito, crediário etc. O valor dela é definido pelo Copom (Comitê de Política Monetária) a cada 45 dias, sendo baseado nos indicadores financeiros do país.

Características do Tesouro Selic

Conhecer as características dessa modalidade de investimento ajuda a decidir se ela vale a pena para cada investidor. Saiba mais a seguir:

  • baixa volatilidade: o valor do papel investido tem poucas oscilações até a data de vencimento;
  • liquidez diária: o resgate do valor investido pode ser efetuado diariamente, e é possível receber todo o retorno, com o montante inicial, até o momento.

Prós

Diante dos fatores apresentados, fica nítido que investir no Tesouro Selic pode beneficiar alguns investidores. É o caso dos que têm perfil mais conservador e dos iniciantes, além dos que almejam usar a modalidade como reserva emergencial.

Ainda, interessados na diversificação da carteira de investimento e na proteção do dinheiro também podem se beneficiar com o Tesouro Selic. Afinal, a volatilidade dos preços causa poucos impactos na rentabilidade.

Isto é, acontecimentos macro políticos podem afetar o poder de compra das pessoas. Contudo, ao investir no Tesouro Selic, esses efeitos são pouco percebidos, e o dinheiro emprestado ao Governo é devolvido com juros. Esse acréscimo é efetuado diariamente.

Além disso, como visto, os investimentos por meio do Tesouro Selic oferecem baixos riscos contra o não pagamento. Isso se deve ao fato de o Governo ser considerado um bom pagador. Então, para que uma dívida pública, como o seu investimento, não seja quitada, é preciso passar por uma crise financeira extrema.

Contras

Da mesma maneira que é importante conhecer as vantagens do Tesouro Selic, as desvantagens devem ser analisadas. Isso ajuda o investidor a tomar decisões mais cautelosas e se prevenir para afastar os riscos de qualquer eventualidade.

Afinal, todo investimento apresenta riscos, ainda que, com o Tesouro Selic, eles sejam minimizados. Conforme mencionado, para que a falta do pagamento ocorra, é preciso que o Governo declare falência.

Além disso, saiba que essa modalidade não protege diretamente o investidor da inflação. De qualquer forma, tenha em mente que a Selic costuma ficar sempre acima da inflação acumulada nos últimos 12 meses.

Apesar disso, existe outra desvantagem no investimento do Tesouro Selic que você deve conhecer. Trata-se do menor índice de rendimento, se comparado a ativos mais arriscados. Essa é uma característica comum de investimentos com baixa volatilidade. Em períodos de juros baixos, esse aspecto fica ainda mais acentuado.

Como é possível investir no Tesouro Direto Selic?

Após ponderar os prós e os contras do Tesouro Selic, você deve se perguntar como investir nessa modalidade. Assim, saiba que isso pode ocorrer por meio de bancos e corretoras de valores, que funcionam como mediadoras do investimento.

Contudo, entenda que escolher uma instituição segura é tão importante quanto a escolha do título investido. Nesse sentido, priorize as que têm experiência no mercado financeiro e são bem avaliadas, especialmente pelos clientes existentes.

Então, tirou suas principais dúvidas sobre o investimento atrelado à Selic por meio do Tesouro Direto? Como visto, trata-se de uma opção conservadora e com baixos riscos. Escolhê-la depende do seu perfil e dos seus objetivos financeiros. Logo, tenha cautela e realize uma análise profunda antes da decisão.

Quer saber como a CM Capital pode ajudá-lo a investir no Tesouro Direto Selic ou em demais investimentos? Entre em contato conosco e descubra!

Você também pode se interessar por:

Abra sua conta online e grátis